App Necton Investimentos App Necton Investimentos
Mostrar menu
Fundo de ações (FIA): o que é e quais as vantagens?

30 de junho de 2021

As ações podem fazer parte da carteira de investimento de muitos investidores de diferentes formas. Um dos caminhos disponíveis é o fundo de investimento em ações (FIA), que representa uma modalidade de investimento para quem tem maior tolerância a riscos. Você já conhece essa alternativa?

Antes de adquirir cotas desse veículo de investimento, no entanto, é fundamental entender quais são as suas características e como ele funciona. Desse modo, você terá a chance de tomar uma decisão acertada e garantir que os aportes sejam alinhados às suas necessidades.

Que tal descobrir tudo sobre o fundo de ações? Continue a leitura e saiba mais sobre esse tipo de investimento!

Vamos lá?

O que é um fundo de ações? 

A compra de ações individuais não é a única forma de acessar o mercado acionário. Também é possível investir nos chamados fundos de ações. Eles são fundos de investimentos que fazem aportes, principalmente, em papéis de companhias da bolsa de valores. 

Portanto, eles obtêm a maior parte dos resultados por meio da movimentação do mercado de ações. Além disso, dependendo da estratégia, podem gerar ganhos tanto na alta quanto na queda da bolsa de valores.

Como funciona o fundo de ações?

O funcionamento geral de um fundo de ações é semelhante ao da maioria dos outros fundos. As cotas são oferecidas para investidores por meio das plataformas das corretoras de valores. Assim, é possível adquirir o número de cotas desejadas do fundo de seu interesse.

Os recursos obtidos pelo fundo são alocados, prioritariamente, em ativos financeiros ligados ao mercado acionário. Então a maior parte do patrimônio é formada por ações, opções de ações, debêntures conversíveis, direitos de subscrição e alternativas relacionadas.

Já as decisões de alocação são tomadas por um gestor profissional, que se baseia na estratégia aprovada para o fundo. Vale saber que a gestão pode ser de dois tipos diferentes, veja só:

  • passiva: quando busca resultados equivalentes à média do mercado:
  • ativa: quando a atuação do gestor tem como objetivo superar o benchmark.

Se você já estudou sobre a renda variável deve saber que as ações tendem a distribuir proventos, como os dividendos. No entanto, os fundos de ações não fazem essa distribuição aos investidores. Os proventos distribuídos pelas companhias são recebidos pelo fundo e reinvestidos pelo gestor, podendo resultar em um aumento do patrimônio do fundo. 

Quais as principais estratégias de um FIA?

Para investir nos ativos de interesse, o fundo de ações pode adotar estratégias distintas. Um fundo long only, por exemplo, opera apenas comprado. Portanto, o objetivo é adquirir ações e vendê-las por um preço maior ou receber dividendos, valorizando as cotas.

Já a estratégia long & short prevê operar pares de ativos, com uma ponta comprada e outra vendida. O objetivo é ganhar com a diferença de preço entre elas, permitindo explorar diferentes movimentos da bolsa de valores.

Também é possível ter uma estratégia long biased. Ela prioriza o investimento comprado, mas também pode operar vendido, buscando retorno na alta e na queda do mercado.

Como é a tributação do fundo de ações?

Você não deve se esquecer do pagamento de imposto, combinado? Então saiba que o rendimento do fundo de ações é tributado em 15%, independentemente do tempo de aplicação. A alíquota incide sobre a diferença entre o preço médio de venda das cotas e o preço médio de compra.

Logo, basta emitir o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) diante da venda com lucro. Por outro lado, o fundo de ações não tem come-cotas. 

Ainda sobre o imposto, não se esqueça de fazer a declaração do Imposto de Renda. É necessário apresentar informações sobre as cotas, as vendas e os ganhos obtidos, se for o caso.

Quais as vantagens e desvantagens de investir em um fundo de ações?

A decisão de investimento exige que você entenda as vantagens e desvantagens da alternativa. Em relação aos pontos positivos do fundo de ações, vale destacar a acessibilidade. 

É possível expor seu capital a diversas ações e a ativos relacionados por uma fração do preço que seria necessário para adquiri-los individualmente. Outro ponto essencial é que você tem a chance de diversificar a carteira com praticidade devido à composição do portfólio do FIA.

Ele também pode coexistir com outras alternativas de investimento da sua carteira. Porém, em relação às desvantagens, tenha em mente que você não poderá escolher em quais ações investir. Além disso, é preciso observar as taxas que incidem sobre os rendimentos.

As mais conhecidas são a de administração e a de performance, cobrada sobre os rendimentos que superarem o benchmark. Como elas afetam a rentabilidade líquida do investidor, verifique os valores cobrados antes de investir. 

De qualquer forma, vale destacar que investir em um fundo de ações não elimina a possibilidade de criar sua própria carteira de ativos baseada em escolhas individuais. 

Quais são os riscos do investimento em fundos de ações?

Antes de investir, também vale a pena ponderar os riscos atrelados à alternativa. No fundo de ações, o principal é o risco de mercado. Ele existe diante da possibilidade de os preços dos ativos e das cotas oscilarem conforme as condições de mercado.

Dependendo da estratégia adotada, o risco pode ser maior. É o caso dos fundos que utilizam derivativos ou operam vendidos, por exemplo. No entanto, uma boa gestão de risco pode ajudá-lo a avaliar o FIA mais alinhado a você, certo?

Quando vale a pena fazer o investimento?

Se estiver se perguntando se vale ou não a pena comprar cotas de um FIA, saiba que essa resposta depende de você. Se o seu perfil tiver tolerância para suportar os riscos da renda variável e da estratégia do fundo de ações, essa pode ser uma alternativa.

Ele também costuma fazer sentido para quem, além dessas características, tem foco no longo prazo e quer participar do mercado acionário. Ainda, pode ser interessante para quem pretende investir em empresas sem ter que escolher e comprar ações individualmente.

Como analisar um fundo de ações? 

Se você concluir que essa alternativa é adequada para a sua carteira, é o momento de saber qual é o melhor fundo de ações para investir. Para tanto, é necessário fazer uma análise completa de suas características.

Analise questões como o investimento mínimo, a estratégia do fundos, a gestão, as taxas e demais aspectos do veículo. Avaliar o histórico também ajuda a ter uma ideia de quanto rende o fundo de ações, mas é preciso se lembrar de que desempenho passado não garante o futuro.

Por fim, considere o seu perfil de investidor e os seus objetivos financeiros. Perceba, então, que o fundo ideal será aquele que apresentar elementos que sejam condizentes com as suas características. 

Agora você já sabe como funciona um fundo de ações e pode definir se vale a pena investir nessa alternativa. Para tomar uma decisão, faça uma análise das suas características como investidor e dos fundos do mercado em busca da escolha mais adequada para a sua carteira!

Que tal aproveitar as oportunidades do mercado financeiro contando com o suporte de uma corretora que está sempre ao seu lado? Conheça as alternativas da Necton Investimentos!