App Necton Investimentos App Necton Investimentos
Mostrar menu
Você sabe o que é mercado futuro? Descubra!

29 de julho de 2021

Muita gente conhece a bolsa de valores pela negociação de ações no mercado à vista. Contudo, essa não é a única possibilidade de ganhar dinheiro no mercado, sabia? Operar derivativos, por exemplo, pode ser interessante. Logo, é importante conhecer o que é o mercado futuro.

Através dos contratos futuros, é possível obter lucros rápidos com a especulação ou fazer a proteção de sua carteira de investimentos. Além disso, é possível se expor a commodities, além de moedas e índices de mercado.

Contudo, o primeiro passo nessa jornada é entender como o mercado futuro funciona — e conhecer suas características e riscos. Então continue a leitura e entenda mais sobre o assunto!

O que é mercado futuro?

O mercado futuro é um ambiente da bolsa de valores em que são negociados contratos com preços determinados para uma data futura. Ao contrário do mercado à vista, no qual a liquidação se dá em poucos dias, esse mercado apresenta uma data de vencimento para o contrato.

Ademais, a liquidação no mercado futuro não é física, e sim financeira. Ou seja, ao chegar na data de vencimento do contrato não é preciso entregar ou receber aquilo que foi negociado. Os resultados se dão em ajustes diários, sendo creditado ou debitado segundo a posição do operador.

Por conta dessas características, não se fala na negociação de ativos nesse mercado. O termo mais adequado são derivativos financeiros. Isso porque no mercado futuro são negociados contratos que derivam de ativos — como as commodities, os índices financeiros ou moedas estrangeiras.  

Assim, o interessado assume uma posição comprada ou vendida — de acordo com seus objetivos e expectativas acerca do mercado.

Como ele funciona?

Se você já tiver feito algum investimento ou especulação no mercado à vista, encontrará algumas diferenças ao operar com contratos futuros. Confira como o mercado futuro funciona!

Alavancagem

No mercado futuro é permitido que o operador realize suas negociações mesmo sem ter todo o capital necessário. A alavancagem se refere à prática de operar com maior volume do que você tem em caixa.

O uso desse recurso é bastante comum entre especuladores, que buscam aumentar seus ganhos no curto prazo. Mas é preciso saber que a possibilidade de operar alavancado depende das regras de cada corretora de valores e demanda uma margem de garantia.

Margem de garantia

Diante da possibilidade de fazer uma operação usando da alavancagem, a bolsa de valores brasileira (B3) exige que os participantes disponibilizem garantias junto às corretoras por meio das quais realizam as operações. Isso é uma forma de evitar os riscos de inadimplência. 

O montante a ser disponibilizado equivale a um percentual da operação do contrato futuro. Ele pode ser oferecido em dinheiro ou em ativos e servirá para cobrir uma operação caso ela se torne perdedora e não haja recursos em caixa para liquidar.

Ajuste diário

Para operar no mercado futuro é preciso estar atento ao sistema de ajuste diário. Apesar dos contratos terem liquidação em data posterior, os ganhos e perdas são realizados diariamente através do ajuste diário das posições dos participantes.

Isso é feito com base no valor de negociação inicial, que serve como referência. Então em determinado horário do dia as alterações nos preços são creditadas ou debitadas daqueles que estão posicionados. Isso acontece até o vencimento.

Liquidação compulsória

Ao verificar que as posições são reajustadas diariamente você deve estar se perguntando: e se a pessoa não tiver o dinheiro para saldar o ajuste diário? Nesse caso, além de recorrer à margem de garantia depositada, a corretora poderá encerrar compulsoriamente a posição do inadimplente.

Logo, se a posição for compradora a bolsa executará uma venda da mesma quantidade adquirida, finalizando a operação — podendo cobrar a diferença do operador. Essa atuação objetiva evitar que o acúmulo de perdas coloque a segurança do mercado em risco.

Quais são os principais contratos e minicontratos do mercado futuro?

Após ter ampliado seus conhecimentos sobre o mercado futuro, é importante saber quais são os principais contratos e minicontrato negociados.

Confira!

Contratos de Índice

Os contratos futuros de índice estão atrelados a indicadores como o Ibovespa (IBOV). Ele é o mais conhecido do mercado acionário e acompanha a performance das ações mais negociadas no país. 

Assim, operar comprado em um contrato de índice futuro permitirá a realização de lucro, caso a bolsa brasileira valorize. No caso da posição vendida, o lucro será realizado se houver a queda do IBOV. 

Em relação a eles, é possível negociar contratos cheios ou os minicontratos. A diferença diz respeito ao valor movimentado: o minicontrato representa 1/5 (um quinto) do contrato cheio, sendo mais acessível.

Contratos de Dólar

Com funcionamento semelhante aos contratos de índice, os contratos futuros de dólar estão atrelados à variação da cotação da moeda norte-americana. Neles, também existe a possibilidade de negociação de contratos cheios ou nos minicontratos, diferenciados pelo valor mínimo de cada um.

Commodities

Outros contratos futuros conhecidos são os derivados de commodities. Nessa alternativa estão incluídos produtos como café, soja, milho, boi gordo, ouro, entre outros. Mas lembre-se de que a liquidação não é física.

Quais são as vantagens e riscos envolvidos?

De modo geral, a principal vantagem de operar no mercado futuro é a possibilidade de especular e potencializar seus ganhos mesmo com pouco dinheiro.

Além disso, é possível proteger sua carteira alocando capital em derivativos com correlação negativa com os investimentos realizados. Por exemplo, o dólar em relação às ações.

Contudo, é preciso atenção — já que as operações envolvem riscos importantes e têm características particulares, como você viu. Assim, as operações especulativas no mercado futuro e demandam bastante conhecimento de mercado. 

Por isso, é preciso se preparar para fazer suas operações e estabelecer estratégias bem definidas. Lembre-se, ainda, de que as perdas também são potencializadas na alavancagem, combinado?

Como acessar o mercado futuro?

Ao chegar até aqui você pôde perceber que a negociação de contratos e minicontratos futuros conta com diversas possibilidades — seja na especulação ao na proteção de seu portfólio.  Mas como acessar o mercado futuro?

Para isso, basta utilizar um home broker ou uma plataforma de trade, que pode ser adquirida junto a uma corretora confiável — como a Necton. Depois, você deve conhecer os tickers e o vencimento dos derivativos para realizar a compra e a venda conforme seus interesses.

Conseguiu aprender o que é o mercado futuro? Para decidir se vale a pena operar nesse ambiente, considere seu perfil e objetivos. Além disso, é fundamental contar com uma boa corretora e ter conhecimento sobre os derivativos para operar com maiores chances de sucesso.

Quer começar a investir ou especular com a melhor corretora de valores do Brasil? Então abra sua conta na Necton!